quinta-feira, 17 de setembro de 2009

Benfica 2 - 0 BATE Borisov - 1ª Jornada Liga Europa 09/10

Uma vitória normal. É assim que se pode resumir o jogo de hoje referente à primeira jornada da fase de grupos da Liga Europa, em que o Benfica controlou a seu bel-prazer as operações, marcou 2 golos entre os 35 e 45 minutos e na 2ª parte fez uma clara gestão do esforço, certamente já a pensar no jogo de Domingo em Leiria. Ainda assim, aconteceram algumas falhas defensivas que merecem uma revisão por parte de Jorge Jesus, nomeadamente nos últimos 20 minutos. A rever.



O Benfica entrou pressionante como sempre. Com Júlio César e Felipe Menezes como maiores novidades no 11, a equipa tentou resolver cedo a questão, como havia pedido o técnico em conferência de imprensa, mas notou-se claramente a falta do El Mago Aimar. Felipe Menezes mostrou bons pormenores técnicos mas revela alguma lentidão e ainda muita (natural) inadaptação ao futebol europeu. Terá certamente tempo para melhorar esses aspectos.

No entanto, acabou por ser com naturalidade que o Benfica chegou ao golo, através do capitão Nuno Gomes, que demonstrou mais uma vez que continua a ser uma opção muito válida para o ataque das águias. Foi um golo merecido por tudo o que se tem dito sobre este símbolo do futebol do Benfica.

5 minutos depois, o mesmo Nuno Gomes (com uma grande exibição no que respeita ao entendimento colectivo da equipa, através das suas já famosas tabelinhas e da abertura de espaços que permitem a outros jogadores ter caminhos abertos para a baliza) fez um passe em profundidade para Cardozo, que dominou em grande estilo e rematou sem hipóteses de defesa para o guarda-redes do BATE. Estava feito o resultado do jogo.



A segunda parte não teve grande história. O Benfica teve mais algumas situações de golo, mas o BATE também as teve em razoável número. Acabaram sempre por sair goradas mas ficou o aviso: para o futuro não se devem repetir tamanhas veleidades aos adversários. Jorge Jesus tem a palavra nos próximos capítulos.



A finalizar, referir que o Everton venceu em casa o AEK por 4-0, pelo que neste momento estamos em 2º lugar do grupo, em igualdade pontual com os ingleses. A próxima jornada reserva-nos uma viagem muito complicada à Grécia, enquanto que o Everton se desloca à Bielorrússia. Para já, o primeiro passo está dado, rumo ao objectivo final: a conquista da Liga Europa.

Vejam os golos aqui:

3 comentários:

Jotas disse...

Sem Aimar, necessariamente o futebol encarnado tem de ser outro e na ausência de alguma criatividade e fluídez de jogo, surgiu o empenho e as constantes trocas posicionais dos seus jogadores, com Ramires em grande plano.
Destaco ainda o regresso do nosso capitão Nuno Gomes, um belo golo e um passe magistral para o segundo, a mostrarem que Nuno está vivo e de saúde e sempre com uma grande disponibilidade em dar o seu contributo à equipa. Um capitão é assim.
Filipe Menezes, ainda em fase de adaptação ao futebol do Benfica e europeu, fez um jogo em crescendo, com pormenores muito interessantes, a mostrar, que melhor integrado, temos um jovem de muita qualidade e de futuro garantido com êxito no Benfica.

GIL VICENTE disse...

Boa resposta dos jogadores em rodagem.
O "banco" dá-nos garantias de qualidade. Podemos ir "rodando" para manter a "alta rodagem" em todas as provas e essencialmente na Liga.

Saviola disse...

Gostei de ver o Filipe Menezes , tem um bom toque de bola .

Mesmo sem termos sidos brilhantes , fizemos mais que suficiente para ganhar este jogo. Fico fascinado quando vejo David Luiz a sair com a bola nos pés , faz aquilo tão bem . Ataca bem e defende bem .

Júlio César , não teve muito trabalho , só um cabeceamento que defendeu sem muitos problemas .

Muito bom post ;D