segunda-feira, 3 de maio de 2010

Porto 3 - 1 Benfica - 29ª Jornada 09/10

Foi um jogo atípico para o Benfica desta época, típico para os lados onde aconteceu. O jogo que todos vimos hoje no Dragão começou a ser preparado muito antes do apito inicial do árbitro. Durante a semana, todos fomos assistindo ao que se estava a preparar para este encontro nos blogs e fóruns portistas, nomeadamente aqueles afectos à sua claque oficial. Não me vou deter sobre este assunto, contudo, porque acho que o Benfica perdeu, acima de tudo, onde este ano tem ganho (quase) sempre: no campo. E por culpa própria. No entanto, não posso deixar de condenar e lamentar todo o circo montado à volta do jogo, nomeadamente do lado portista. Que as claques se queiram matar umas às outras, é lá com elas e eu não me meto nisso nem quero saber. Agora, que se chegue ao ponto de apedrejar o autocarro da equipa adversária e de ferir dois jogadores, já para não falar dos objectos atirados durante todo o jogo aos jogadores e treinadores adversários... bem, acho que ultrapassámos tudo o que é razoável. Arrisco-me a dizer: ainda bem que o Benfica perdeu hoje e não foi campeão no Dragão. Nem quero imaginar o que poderia acontecer naquele estádio e naquela cidade se isso tivesse acontecido.


Já falei do que a mim menos me interessa e agora vou falar do jogo em si. Não gostei da exibição do Benfica e penso que perdemos totalmente por culpa própria. Não sou dos que desculpam sempre as derrotas com os árbitros (se bem que às vezes mereçam críticas, claro). Olegário Benquerença hoje fez uma arbitragem miserável, mas errou para ambos os lados. Ele é apenas fraquinho e pronto, não há mais nada a fazer. Podia enumerar aqui todos os seus erros, um por um, e chegaríamos à conclusão que não era por aí que o vencedor hoje seria outro. Hoje o Benfica, na minha opinião, deixou-se atemorizar pelo ambiente criado à volta deste jogo. Pareceu-me claramente que os jogadores não entraram no campo preparados para o que teriam de enfrentar. O Porto, pelo contrário, esteve muito personalizado, a jogar em casa, perante o seu público, galvanizado e com a vontade de deixar a pele em campo para não deixar o Benfica ser campeão. E por isso foi melhor durante grande parte do jogo. O golo de Bruno Alves em cima do intervalo só veio provar isso (a propósito, que marcação foi aquela, Luisão?).


Na 2ª parte, mais do mesmo. O Porto nunca foi muito superior, mas esteve em cima. O Benfica conseguiu o empate, por intermédio de Luisão, mas logo a seguir um golo de Farías (que a mim me parece claramente em fora-de-jogo) recoloca os dragões em vantagem. Apesar do golo me parecer irregular, a vantagem era merecida pelo que ambas as equipas vinham a demonstrar.


E que continuaram a demonstrar depois disso. O Benfica mexeu, fez as trocas que tinha a fazer, mas hoje não adiantava. Os jogadores estavam demasiado nervosos e ansiosos para responder positivamente às exigências deste jogo, e isso notou-se claramente. Tempo ainda para um golo do outro mundo de Belluschi (para mim, o melhor em campo do Porto). Um golo monumental mas onde Quim, ainda assim, poderia ter feito um pouco melhor, caso não estivesse tão adiantado. Mas é um grande golo.


E o Benfica perdeu a oportunidade de fazer a festa na penúltima jornada. Com a vitória do Braga em Paços de Ferreira (com um dos maiores frangos de sempre que já vi um guarda-redes dar e ainda por cima com Meyong fora-de-jogo), estamos obrigados a pontuar em casa com o Rio Ave, na última jornada (se bem que já estávamos sempre - o Benfica tem a obrigação de jogar para ganhar em todo o lado e muito mais em casa). Espero e desejo sinceramente (e tenho essa convicção, obviamente) que a equipa não se deixe abater por este revés, que não se deixe abater pelas 3 ausências forçadas (Airton substituirá Javi, Peixoto estará no lugar de Coentrão e... quem jogará a médio-esquerdo? Ramires, com Amorim à direita? Ou Carlos Martins? Não sei...) e que não trema com as consecutivas vitórias do Braga, que tem feito uma campanha assombrosa (chegou hoje aos 70!!! pontos). Afinal de contas, continuamos a ser o melhor ataque, somos a melhor defesa (empatados com o Braga), estamos em primeiro, jogamos o melhor futebol e temos apenas 2 derrotas em 29 jogos! Só perdemos uma vez em cada volta. Penso que isso revela claramente quem é a melhor equipa do campeonato. Só peço aos jogadores para não tremerem e jogarem o que sabem na última jornada. A sorte protege os audazes. Lembrem-se disto. Um lamento final: Júlio César, Moreira, Roderick, Jorge Ribeiro e Mantorras já não serão campeões, com muita pena minha. A precisar urgentemente da vitória, não acredito que Jorge Jesus coloque algum deles em campo no último jogo do campeonato. Mas é pena. Confesso que sinto sempre alguma amargura quando vejo jogadores que estiveram a época inteira a treinar com os colegas e não poderem inscrever o seu nome nos títulos. Fica para a próxima, rapazes.

O resumo do jogo aqui:



PS: Esta semana morreu Morais, o autor do célebre golo de canto directo que deu a Taça das Taças ao Sporting em 63/64. Pelo que sei, além de grande jogador (chegou a ser considerado dos melhores laterais direitos da Europa) era também um grande homem. Que descanse em paz.


PS2: Ainda não foi desta que conquistámos o título no voleibol. Aliás, deixámos mesmo o Espinho empatar a final e agora teremos de discutir o jogo do título em Espinho. Vai ser muito difícil, mas enquanto há vida há esperança e obviamente que ainda acredito que seremos capazes de vencer e ser campeões. Se não acontecer, paciência. Já muito fizeram pelo clube ao chegar à final e vencer os 2 primeiros jogos, tarefa hercúlea contra o Espinho. Mas se der para ser campeão, melhor. Força.


PS3: O Sporting está na final da Taça Challenge, o equivalente no andebol à Liga Europa do futebol. Infelizmente, ninguém liga nenhuma às modalidades neste país (tenho vários amigos sportinguistas que nem faziam ideia da boa figura que o Sporting estava a fazer nesta competição este ano), mas o que o Sporting está a fazer nesta competição este ano é algo de grandioso. E como não me custa nada torcer pelas vitórias portuguesas na Europa (pelo contrário, até me sabe muito bem), espero que o Sporting consiga vencer na final os polacos do MMTS Kwidzyn e trazer a taça para Lisboa.

8 comentários:

Joel disse...

Excelente cronica. Para a semana se correr bem festejamos dois titulos: o do futebol esta quase garantido; o do volei temos um jogo bastante complicado em espinho. Vai ser preciso que o benfica faça uma grande exibição para o vencer

Juno Leâncio disse...

E o que é que eu dizia? É ou não é o Luisão a peça-chave do Benfica? E depois dizem que percebem alguma coisa de futebol...

Jotas disse...

Em 1º lugar, quero felicitar o Porto pelo 3º lugar garantido ontem à noite e que tão efusivamente foi festejado pelos seus adeptos com toda a legitimidade, um lugar no pódio justo, de uma equipa que pautou a sua época por uma teoria de vitimização constante, logo vinda daqueles que estiveram anos a fio ligados à mais negra página do futebol português.
Apesar da vitória do Porto ter de se aceitar, pois o Benfica tem muitas culpas próprias nesta derrota, porque empatando o jogo e em superioridade numérica deveria ter outra calma e gerir a partida de outra forma e nós benfiquistas devemos assumir os nossos erros, julgo que a arbitragem teve o seu papel, mas eu até nem iria falar de arbitragem, porque acho que o Benfica, no essencial, perdeu por culpa própria, mas, depois de ouvir o que Jesualdo Ferreira disse no final da partida, acusando o árbitro de dualidade de critérios, tive de escrever no meu blogue o seguinte: "só posso concluir uma de duas coisas, ou Jesualdo está senil e já não diz coisa com coisa, ou ao analisar o jogo, fê-lo na condição de benfiquista e não na de treinador do Porto.
De facto, só alguém que não está no seu perfeito juízo, pode acusar Olegário Benquerença de qualquer coisa em prejuízo do seu clube, quando foi precisamente o Benfica a ter razões de queixa e muitas, não só para este jogo em si, mas essencialmente tendo em vista a última jornada, os amarelos mostrados a Di Maria e Javi, foram absolutamente ridículos, Di Maria vê amarelo por ter sofrido uma falta e estar no chão com 2 jogadores do Porto a ameaça-lo e ele encolhido, não esboçando qualquer reacção, Javi Garcia vê amarelo por ter efectuado um corte limpo, transformado em livre temos ainda o caso do amarelo a Fábio, este até posso aceitar, mas estranho apenas, que os 3 primeiros amarelos mostrados aos jogadores do Benfica, tenham sido precisamente a jogadores em risco de exclusão e sem que nada o justificasse, imaginem o cenário de vitimização que seria criado se fosse ao contrário.
Ficou ainda um penalti claro por marcar contra o Porto, Hulk mete mão na bola, a qual está bem afastada do corpo a quando do livre de Di Maria, num entanto no lance sobre Maxi Pereira dou o benefício da dúvida e o erro mais grave, está no 2º golo do Porto, aliás, um duplo erro na mesma jogada, Farias o autor do golo, está em posição irregular e Belushi faz uma simulação grosseira de penalti, logo, seria falta contra o Porto e amarelo para Belushi, por isso, acho que ninguém no seu perfeito juízo consegue perceber a que se referia Jesualdo, uma palhaçada, vindo de um homem que naquele clube, enraizou bem a sua cultura.

Vermelhusco disse...

Infelizmente nao ganhamos este jogo mas era um resultado de que ja estava a espera. Tinha fe que iamos ganhar mas fe e algo de emocional e nao racional.

Racionalmente, sabia que a vitoria do Porto era o resultado mais provavel neste jogo (basta ver os resultados do Benfica no dragao nos ultimos anos...) apesar de este nosso benfica estar imperial esta epoca!
O Porto depois de andar a deriva a epoca toda encontrou-se tacticamente quando o Jesualdo Ferreira mudou o esquema tactico de 4-3-3 para 4-4-2 e os ultimos resultados demonstram-no. Basicamente o JF imitou o Quique o ano passado que so conseguiu "encontrar" a equipa certa quando o Benfica ja tinha perdido tudo.

Considero que tivemos o passaro na mao e deixamo-lo voar. E impensavel empatar o resultado contra uma equipa em inferioridade numerica para sofrer um golo passado dois minutos!! O segundo golo nao me pareceu em fora de jogo na repeticao (embora perceba que em lance corrido pareca) mas em caso de duvida deve-se beneficiar o atacante. Nao consigo compreender e a maneira como o Quim ataca esse lance e mete a bola nos pes de um jogador do Porto. Lixou as esperancas do Benfica.

E agora temos que ter MUITO cuidado contra o Rio Ave. Acreditem que vao entrar com tudo para nos roubar o titulo. As malinhas cheias de dinheiro vao estar prontinhas a ser entregues aos jogadores do Rio Ave.

E e irritante ver que o braga esta na corrida depois de um golo ridiculo em fora-de-jogo. Andam a ser carregadinhos ao colo, raios os parta.

sloml disse...

Obrigado a todos pelos comentários.

Juno, o Luisão até pode ser a peça-chave do Benfica, mas se neste jogo esteve uns furos abaixo daquilo que costuma fazer, acho um pouco curioso como vens aqui fazer esse alarido por causa dele. Ou será que o fazes apenas porque ele marcou o golo? É que se assim for, parece-me que quem não percebe muito disto és tu...

sloml disse...

De nada, José. Se há coisa de que ninguém me pode acusar é de eu justificar os desaires do Benfica com as arbitragens. Basta ver aqui todos os meus posts que se seguiram a empates ou derrotas da equipa e verão isso claramente. Apesar de por vezes os árbitros terem influência decisiva nos resultados, na maior parte das vezes um desaire deve-se à equipa ter estado mal e não à arbitragem. E foi o que aconteceu com o Benfica em Braga, em Olhão, em Setúbal e agora no Porto. A culpa de o Benfica não ter ganho esses jogos não foi dos árbitros. Apenas estivemos mal nesses dias.

Bimbosfera disse...

Vale a pena dizer que a crónica e os destaques finais são de elevação?
Se sim aqui está dito, se não, desculpem lá, eheheh!
Bom trabalho Sloml!

Abraço

Márcio Guerra, aliás, Bimbosfera

http://Bimbosfera.blogspot.com

sloml disse...

Obrigado, Márcio.

Abraço