sábado, 30 de outubro de 2010

50 anos de magia

O melhor jogador da história do futebol faz hoje 50 anos. Sobre Maradona já tudo foi dito, ele próprio se encarregou de o fazer, muitas das vezes. Nada do que eu viesse para aqui dizer ia fazer grande diferença. Maradona foi um talento único. Foi O talento. Passou por muita coisa, caiu muitas vezes, mas soube sempre levantar-se sem se pôr nas pontas dos pés. Por isso é que continuou sempre a ter o respeito das pessoas, e principalmente dos argentinos, que o veneram. Aconselho-vos a ler este texto de um correspondente argentino do jornal O JOGO, que está muito bom.

Depois disto, não resta muito mais para dizer sobre o Deus do futebol.

Aqui fica um vídeo que resume a carreira de Maradona nos Mundiais. Ao lado da façanha que conseguiu em 86, onde levou um país às costas para o título mundial, terá ainda de ser obrigatoriamente referido o trabalho que fez no Nápoles, um pequeno clube de Itália que Maradona levou ao topo do futebol italiano e da Europa. Isto é Maradona: um homem do povo, o homem que nunca teve vergonha de ser do povo e que na verdade nunca deixou de o ser, apesar do muito dinheiro que ganhou na vida. E, a juntar a tudo isto, sempre foi um grande patriota, um homem que dá tudo pelo seu país. Foi assim enquanto jogador, foi assim enquanto seleccionador da Argentina e continuará a ser sempre assim. Resta-me apenas dizer: Parabéns, Diego! E que continues por cá muitos mais anos.

6 comentários:

Manuel Oliveira disse...

Foi um dos maiores, sem dúvida. No entanto, não sei se pelo seu comportamento ou maneira de ser, não tenho por ele a mesma admiração que tenho por um Pelé, um Eusébio, um Cruift, um Beckenbauer.

Abraço.

João Magalhães disse...

Independente da vida pessoal é o maior de todos os tempos. Nenhum videos, nenhum golo, nenhum relato será suficiente para resumir aquele que foi o melhor de sempre.

Peço desculpa se sou politicamente incorrecto, e sei k o futebol é diferente, mas nem o messi nem o ronaldo se comparam a este fenomeno.

El Pibe, D10S

VHugo disse...

O Nápoles deu-lhe a vida para o Futebol e Nápoles tirou-lhe quase a vida deste mundo!

http://forcamagicoslb.blogspot.com/2010/10/afinal-para-que-servem.html

sloml disse...

O Manuel já me tinha dito isso noutro post que fiz alguns tempos em que falei de Maradona. Eu percebo a sua posição, mas na verdade admiro esta pessoa em si pelo tanto que já passou e sofreu e como conseguiu sempre dar a volta e ter o apoio de toda a gente. Admiro muito isso. E além de tudo, a verdade é que a jogar futebol era mágico.

João, toda a razão: o Messi e o Ronaldo são fantásticos, mas o Maradona era de outro mundo.

VHugo, olha que não foi no Nápoles que o calvário das drogas começou. Ele explica no seu livro que começou a andar nas drogas (e acho que mesmo na cocaína) ainda no Boca Juniors.

Abraço a todos.

Bimbosfera disse...

Grande Dios! Ainda fazia ali uma perninha como extremo esquerdo no Glorioso, só a fazer centros, ehehehhe! Grande Maradona! Acho que ainda gosto mais dele hoje em dia, tudo pesado e ponderado, sobre o que ele passou! Os meus parabéns! Faça muitos mais por cá!

Abraço

Márcio Guerra, aliás, Bimbosfera

Bimbosfera.blogspot.com

sloml disse...

Concordo plenamente, Márcio!