segunda-feira, 20 de setembro de 2010

Benfica 2 - 0 Sporting - 5ª Jornada 2010/11

Cinco jogos depois, temos o Benfica da época passada. Não em termos tactico-técnicos, que aí era impossível estarmos iguais, dados os diferentes intérpretes este ano, mas sim no que à agressividade (saudável) e vontade de vencer diz respeito. Ontem, vi pela primeira vez esta época um Benfica com força, com raça, com querer, com ambição. Vi pela primeira vez o campeão nacional em campo, o que pode significar muito. Esperemos que a partir deste triunfo a equipa entre finalmente nos eixos. Apesar da tarefa estar muito difícil, a verdade é que ainda não estamos afastados do título e podemos perfeitamente tornar difícil a tarefa dos actuais líderes. Basta que joguemos sempre como aconteceu ontem. Se assim for, será difícil travarem este Benfica.


A entrada no jogo foi o que mais me surpreendeu. Vi um Benfica a fazer pressão alta, o que ainda não tinha acontecido esta época (pelo menos com tanta intensidade), a marcar cedo, tal como no encontro com o Vitória de Setúbal, algo que é sempre positivo para o moral e a confiança da equipa. Além disso, a partida serviu para os adeptos fazerem definitivamente as pazes com o Cardozo. O paraguaio, de resto, não é um jogador de que possamos prescindir: é apenas e só o melhor ponta-de-lança dos últimos 10 anos (pelo menos) do Benfica - está mesmo a apenas quatro golos do recorde de ultrapassar Magnusson como o melhor marcador estrangeiro de sempre do Benfica, o que diz muito sobre a sua importância na nossa equipa.
O encontro foi praticamente todo dominado pelo Benfica. O Sporting nunca se encontrou, não acertou mais de 2 passes seguidos e na única oportunidade que teve (causada por um erro tremendo de Ruben Amorim, que continua numa forma miserável...), Liedson demonstrou que já não é o jogador de outrora. Quatro minutos antes, o Tacuara havia consumado o seu bis com um golo espectacular, só ao alcance dos grandes avançados. Cardozo é de facto um jogador sui generis: parece que nem sabe correr, não defende, não é um portento de técnica e o seu pé direito não existe. No entanto, acaba (quase) sempre por estar lá quando é preciso. E mesmo assim continua a falhar vários golos: só ontem poderia ter marcado 4. Ainda assim, é um grande ponta-de-lança. E já só está a um do "Incrível".


O Sporting foi uma sombra de si mesmo. Pouquíssimo objectivo, sem ideias do meio-campo para a frente, com um meio-campo atacante totalmente inoperante (Matías e Valdés foram uma sombra do que podem ser...), a figura dos leões acabou mesmo por ser o guarda-redes Rui Patrício, mal-amado por muitos (inclusivamente por mim...) mas que ontem salvou a sua equipa de sofrer uma goleada (destaque para a defesa à queima a remate de Fábio Coentrão).

O Benfica conseguiu assim um grande balão de oxigénio para enfrentar o resto da época. Claro que ter 6 pontos à 5ª jornada não é bom, já todos sabemos isso, mas o triunfo frente ao eterno rival (sim, porque o Porto é um rival fabricado) permite à equipa voltar a olhar em frente e acreditar que ainda pode dar a volta a uma situação que não estava prevista. Para a semana iremos à Madeira defrontar o Marítimo, uma equipa que tem andado moribunda (também devido às terríveis arbitragens com que se tem deparado) e que vai certamente dar o tudo por tudo para sair da linha de água, onde se encontra actualmente. Por isso, exige-se à nossa equipa que entre em campo com a mesma motivação de ontem, para conseguir a primeira vitória fora de casa da época e assim se aproximar novamente dos primeiros lugares. Porque eu ainda acredito no 33º, força Benfica!

O vídeo com os golos aqui:

8 comentários:

Jotas disse...

Concordo plenamente contigo. Para termos uma ideia da justiça da vitória do Benfica, basta ver que o Sporting teve apenas uma oportunidade de golo e aos 60 minutos.
Ao contrário de algumas crónicas que leio, ficou provado que a posse de bola não significa domínio de jogo, nem melhor qualidade do mesmo.

VHugo disse...

Aliás acho que o Cardozo só teve a bola em seu poder 17 segundos!Disso se pode tirar algumas ilações

http://forcamagicoslb.blogspot.com/2010/09/na-choupana-hoje.html

Anónimo disse...

Na minha opinião acho que o benfica jogou muito bem , mas acho que o aimar esta a falhar muitos passes e o ruben nem se fala.
De resto acho que o sporting e ridiculo porque uma pessoa pode ser do benfica ou do porto, pode haver casos e corrupçoes mas podemos concordar que a outra equipa joga minimamente futebol, o que nao e o caso do sporting, os jogadores do benfica mais 1 ou 2 jogos e metade da equipa tem 5 amarelos e o liedson e um porco, nao sei como e que ele vai a nossa selecçao, pessoalmente acho o hugo almeida 2 vezes melhor profissionalmente e como pessoa.
O benfica podia ter dado 4, o sporting teve 1 oportunidade em que teve pouco merito ( erro do ruben ) e o sporting tem que ter cuidado porque cada vez mais o braga esta a tornar-se o 3º grande.
Acho que foi para rir quando o paulo sergio disse que ambas as equipas tiveram 3 ou 4 oportunidades e acho ridiculo o correio da manha dizer " Bis dá triunfo em jogo com demasiados erros do arbrito" e nas estatisticas havia 29 faltas do benfica contra 18 do sporting.
De resto bom texto sloml

Bimbosfera disse...

Concordo com tudo, até agora, comentários incluídos!
Eu acredito! YES WE CAN!!! Ehehehe!
Foi o 3 em 1. Ganhámos o jogo, equipa, e um troféu para o museu!

Abraço

Márcio Guerra, aliás, Bimbosfera

Bimbosfera.blogspot.com

Manuel Oliveira disse...

Embora atrasado, ainda venho comentar o jogo.
Subscrevo o que foi dito nos comentários anteriores.
Vitória sem espinhas e exibição já muito próxima das da época passada.
Pena foi a enxurrada de cartões (mais uma vez) com que o sr. Xistra nos presenteou.

Cantinho do Morais disse...

2 dos grandes bluffs do Futebol Português dos últimos 10 anos conseguiram revitalizar o Benfica e colocá-lo no trilho do bi-campeonato:

- Hugo Leal e Sporting SAD.

E ainda houve sportinguistas que pensavam que o Benfica precisava de ajudas "externas" para vencer este Sporting...

Bimbosfera disse...

Caramba, Cantinho... Ehehehe! O Hugo Leal não foi um bluff, simplesmente passou ao lado de uma carreira mais promissora! Eheheheh!

Abraço

Márcio Guerra, aliás, Bimbosfera

Bimbosfera.blogspot.com

sloml disse...

Jotas, concordo plenamente contigo na questão da posse de bola. Embora normalmente seja um indicador que pode permitir identificar a equipa que supostamente controlou mais o jogo, nem sempre isso se verifica.

Cantinho, comentário excepcional eheheh

Abraço a todos.