segunda-feira, 27 de setembro de 2010

Marítimo 0 - 1 Benfica - 6ª Jornada 2010/11

Não foi uma vitória brilhante, principalmente por ter sido apenas pela margem mínima, mas o mais importante foi mesmo conseguido. O Benfica venceu no terreno do Marítimo, um campo particularmente difícil (embora os resultados nas últimas 2 épocas não o façam crer) e continuou assim a sua fase de recuperação, iniciada com o triunfo sobre o Hapoel, para a Liga dos Campeões. A distância pontual para o líder continua a ser a mesma, mas um dos rivais directos já está trás de nós e o 2º lugar já está apenas a 2 pontos de distância. Aos poucos, este Benfica está a voltar aos níveis do ano passado. E ainda falta muito campeonato para jogar.


O Benfica dominou o jogo quase do início ao fim. A grande pecha desta partida foi a finalização, com o desperdiçador-mor a ser precisamente o herói da vitória sobre o Sporting. Cardozo falhou um punhado de golos clamorosos e isso, desta vez, poderia ter custado muito caro à equipa. Valeu-nos o jogo maravilhoso de Fábio Coentrão, que continua muito acima de todos os outros colegas. Desta feita, o lateral/agora novamente extremo conseguiu ultrapassar as dificuldades a finalizar que continua a denotar, apontando um golo espectacular que valeu os 3 pontos. Para já, é a grande figura do Benfica esta época.


A destacar ainda a grande exibição de Roberto. O espanhol está finalmente a calar todos os críticos (eu incluído) e a mostrar que pode realmente vir a ser um guarda-redes de topo. A defesa que faz quando o Baba tinha tudo para fazer o golo (na tv disseram que foi sorte; se fosse o Casillas a defender assim aquela bola, era porque é o melhor do mundo...). A forma como o Roberto fez a mancha assustou por completo o avançado do Marítimo, e o facto de se ter atirado para um lado e defendido com a perna do outro significa apenas que ele nunca perdeu a noção do trilho que a bola podia seguir e tirou partido da sua altura para fazer uma defesa miraculosa. Fez ainda mais 2 na primeira parte que acabaram por não valer, pois o jogador do Marítimo estava fora-de-jogo, mas não deixaram de ser grandes intervenções. Parece-me que estamos a ver nascer uma estrela. No Marítimo, o melhor em campo (embora tivesse tido vários falhanços imperdoáveis em cantos e livres) foi mesmo o guarda-redes Marcelo Boeck, que este ano surpreendentemente sentou Peçanha no banco de suplentes. As várias defesas que foi fazendo adiaram o mais possível o inevitável.

Um triunfo que pode permitir encurtar distâncias para o Porto, dado que na próxima semana os dragões vão a Guimarães. Embora o mais certo seja ganharem, há uma possibilidade de perderem pontos, algo que o Benfica terá de conseguir aproveitar, embora o nosso jogo seja antes. E que jogo! O Benfica vai receber o Braga, um dos adversários directos (supostamente) e que tem 2 pontos de vantagem sobre nós. Vai ser um jogo de nervos e certamente polémico, mas será imperioso para o Benfica conseguir ganhar. Se tal acontecer, teremos um novo Benfica a surgir para atacar o resto do campeonato. Para já, temos a deslocação à Alemanha para defrontar o Schalke 04, um jogo em que podemos perfeitamente empatar. Não seria mau resultado (embora o Schalke esteja a fazer um campeonato horrível, já ganhou nesta jornada e está a começar a encontrar-se), pois ficaríamos apenas a 2 vitórias de passar. Se ganharmos, melhor. É da maneira que ficamos pertíssimo da qualificação.

O resumo do jogo aqui:



PS: O Benfica conseguiu ganhar a Supertaça de hóquei em patins ao Porto. Foi um triunfo incontestável (8-4), tal a superioridade da nossa equipa perante o eneacampeão nacional, ao contrário do que afirmaram os responsáveis do Porto no fim do jogo. O Benfica esteve sempre na frente do marcador, foi sempre superior e até devia ter havido pelo menos duas expulsões no Porto, pois o Pedro Gil e o Edu Bosch agrediram à descarada 2 jogadores do Benfica e levaram apenas cartão azul. O triunfo foi categórico e deixou água na boca de todos os adeptos encarnados, pois há muito tempo que o Benfica não jogava tão bem frente ao Porto. Depois de 10 anos sem qualquer título no hóquei, já ganhámos a Taça de Portugal e agora a Supertaça no espaço de 3 meses. Pode ser um sinal de que algo está para mudar nesta modalidade. Assim o espero.


PS2: Hoje saiu o sorteio da III eliminatória da Taça de Portugal. Um sorteio acessível para o Benfica, que irá defrontar o Arouca, recém-promovido à II Liga. Apesar de não ser um adversário fácil, está obviamente muitos furos abaixo da nossa qualidade. A jogar em casa, temos a obrigação de vencer e jogar bem, num encontro em que certamente Jorge Jesus vai dar oportunidades a jogadores menos utilizados. Rumo à 25º Taça, eu acredito que é este ano! Força, Benfica.

1 comentário:

VHugo disse...

Jogo um jogo mais fácil, do que o que demonstra o resultado final.

Quanto à taça de Portugal, cuidado com este adversário traiçoeiro.

www.forcamagicoslb.blogspot.com