quarta-feira, 14 de julho de 2010

O nosso plantel XXXI - Jorge Ribeiro

Chegamos hoje ao fim da análise individual a todos os jogadores que compuseram o plantel do Benfica na época 2009/10, "o nosso plantel". Depois de 30 jogadores já analisados (Quim, Moreira, Júlio César, Maxi Pereira, Luís Filipe, Luisão, David Luiz, Sidnei, Miguel Vítor, Roderick Miranda, César Peixoto, Shaffer, Javi García, Ruben Amorim, Ramires, Carlos Martins, Di María, Fábio Coentrão, Urreta, Aimar, Felipe Menezes, Saviola, Cardozo, Weldon, Keirrison, Nuno Gomes, Mantorras, Airton, Éder Luís e Alan Kardec), o último atleta a merecer honras de análise por parte do Gloriosa Chama Imensa é o lateral-esquerdo Jorge Ribeiro.


Jorge Ribeiro era, de todos os elementos do plantel, o segundo a ter-se estreado há mais anos na equipa principal encarnada, só suplantado pelo capitão Nuno Gomes. Formado nas escolas do clube e irmão mais novo do então também benfiquista Maniche, Jorge Ribeiro deu nas vistas na equipa B do Benfica e foi lançado às feras por Jupp Heynckes em 99/00, ainda com 19 anos, tendo actuado no último jogo do campeonato (vitória por 2-1 frente ao Marítimo) e nos 7-0 ao Amora para a Taça (apesar da concorrência não ser famosa - Bruno Basto e Rojas -, a verdade é que o jogador era ainda bastante jovem para reclamar maior protagonismo na equipa principal).


Por essa razão, acabou por ser emprestado na época seguinte ao Santa Clara, tendo regressado à equipa B encarnada a meio da temporada. Em 01/02, haveria de alternar entre a equipa A e B, realizando 4 jogos pela equipa principal no campeonato (era quase impossível jogar mais, pois para a sua posição o Benfica tinha mais 5!!! jogadores: Pesaresi, Caneira, Quim Berto, Cabral e Diogo Luís) e 1 na Taça.


Depois começou a travessia no deserto para Jorge Ribeiro. O jogador embarcou numa conversa de empresários, que lhe prometeram mundos e fundos, a ele, a Rui Baião e a Pepa (diz-se que iriam para o Varzim para uma época depois darem o salto para a primeira equipa do Porto) e mudou-se mesmo para a Póvoa, iniciando um trajecto vertiginoso que só se modificou em 07/08, época em que brilhou a jogar a médio interior-esquerdo no Boavista e garantiu bilhete para o Euro'2008. As boas prestações fizeram o Benfica voltar a interessar-se nos seus serviços e a contratá-lo para 08/09, onde à partida teria de enfrentar a dura concorrência de Léo. Curiosamente, acabou por ser David Luiz a relegar ambos os laterais-esquerdos de raiz para a prateleira nesse ano (Léo foi dispensado por Quique Flores em Novembro e Jorge Ribeiro pouco jogou na 2ª metade da época). Ainda assim, o internacional português conseguiu actuar em metade dos jogos do campeonato (15, sendo titular em 13), tendo marcado um golo, que por sinal deu a vitória encarnada (à terceira jornada, em Paços de Ferreira, no sofrido triunfo por 4-3). Venceu também a Taça da Liga, pois actuou em 2 dos 5 encontros (e até marcou num deles - vitória sobre o Olhanense por 4-1). Não sendo uma época fantástica (principalmente a segunda metade), acabou por ser aceitável.


O que é certo é que Jorge Ribeiro nunca foi visto pelo seu homónimo Jesus como opção para o Benfica versão 09/10. Tanto assim é que o jogador foi mesmo impedido durante algumas semanas de se treinar com o restante plantel (juntamente com Balboa) e acabou por nem ser inscrito no campeonato. A sua saída esteve iminente, tanto no mercado de Verão como na reabertura do mesmo, em Janeiro, mas a verdade é que o lateral-esquerdo acabou por não sair da Luz, mesmo sabendo que corria o risco de passar uma época inteira em branco em pleno ano de Mundial (não era de todo descabido pensar nesta questão, visto que apenas dois anos antes havia estado no Europeu). Neste cenário, o melhor que Jorge Ribeiro acabou por conseguir foi ser inscrito em cima do fecho do mercado, dado que havia uma vaga livre na equipa. Ainda assim, o jogador nunca contou verdadeiramente para Jorge Jesus (que via em César Peixoto e Shaffer, primeiro, e Fábio Coentrão, depois - e ainda havia David Luiz para fazer o lugar - opções mais capazes), razão pela qual não somou um único minuto em jogos oficiais em toda a época - foi competindo apenas na Liga Intercalar, prova em que era o capitão da equipa e se destacava por jogar quase a avançado (e pelos golos que marcou).


O facto de Jorge Ribeiro não ter jogado um minuto sequer em qualquer competição oficial, e de eu saber perfeitamente que ele não contava minimamente para Jorge Jesus, levou-me a hesitar em colocá-lo nesta lista, razão pela qual acabou por ficar para último, numa espécie de joker. E hesitei porque, à semelhança de Jorge Ribeiro, também Yebda chegou a estar inscrito e até foi convocado para o 1º jogo do campeonato, contra o Marítimo, algo que Ribeiro nunca conseguiu. E outros casos houve, como os de Balboa, Adu, Felipe Bastos e até Patric, que se treinaram algumas semanas com o plantel, fazendo parte dele, teoricamente. No entanto, considerei que o caso de Jorge Ribeiro era diferente de todos os outros por uma única razão: foi inscrito em Janeiro e ficou até ao fim da época, quase como se de um reforço se tratasse. No que respeita à opinião que tenho sobre o jogador em si, já a deixei expressa em vários posts durante a temporada: considero Jorge Ribeiro de igual ou até superior valia em relação a César Peixoto como lateral-esquerdo. Não me parece que seja um mau jogador, muito longe disso, se bem que o considero muito melhor médio interior esquerdo (posição onde fez a melhor época da carreira, no Boavista) do que lateral. Não é um jogador veloz (por vezes parece pesadão e lento), mas tem um remate potente e normalmente certeiro e também não cruza mal. Se aceitava claramente que fosse suplente de Léo, nunca percebi porque é que, depois de ganhar a titularidade ao brasileiro, a perdeu para o adaptado David Luiz no consulado de Quique Flores. Com a chegada de Jorge Jesus e dos reforços Shaffer e depois Peixoto (mais a felicíssima adaptação de Coentrão), percebi claramente que não haveria espaço para Jorge Ribeiro neste plantel, até porque Jesus nunca fez qualquer menção de testar o jogador. Por esta razão, é óbvio que Jorge Ribeiro vai continuar a não fazer parte das opções para a temporada que se avizinha e que a única solução (se quer relançar a carreira) será abandonar o Benfica, sob pena de passar 2 temporadas seguidas em branco se não o fizer.

Qual a opinião dos leitores em relação a Jorge Ribeiro?

14 comentários:

Bimbosfera disse...

Boas. Não o acho assim tão mau, tanto para LE como ME. Será, talvez, no meio disso que está a virtude, Ala Esquerdo, caso o Benfica jogasse num 3x5x2, ou 5x3x2 ou até outra variantes, com um homem a mais atrás...
Acho que é uma opção válida para qualquer posição, mas, se calhar o seu tempo no Benfica já passou, até porque com Jesus não calça mesmo, e se quer jogar, sem ser só receber, provavelmente terá que dar corda aos sapatos...

Abraço

Márcio Guerra, aliás, Bimbosfera

Bimbosfera.blogspot.com

Manuel Oliveira disse...

Nunca soube exactamente o porquê de Jesus o ter posto à margem.

MS disse...

Acho que poderia ser bem util como medio. A lateral esquerdo parece apenas mediano devido ao seu posicionamneto. Cruza bem e remata bem. Podia ser util. Nao se percebe porque e marginalizado, ja que o Benfica lhe paga um salario e se la esta foi porque o foram buscar ao Bessa - apos uma temporada excelente a medio, numa equipa cheia de problemas fora futebol.

oscar-r disse...

Péssimo jogador.
Sem grande cultura táctica e mediano em termos técnicos para jogar no Benfica.

Péssimo homem, como sabe que não é grande jogador e esteve, em tempos idos, a treinar como desempregado numa das acções que o sindicato dos jogadores promove a fim de dar visibilidade a jogadores que ninguém quer, sabe que não tem grande futuro e prefere "mamar" o que o Benfica lhe paga a arriscar noutro clube e provar que tem valor.

Quando foi contratado pelo Benfica dizia-me um sócio benfiquista: como é possível?! o JR no Benfica, está tudo louco, ele não tem categoria para jogar lá...

Pela época que ele tinha feito no Boavista, depois de vir do desemprego, eu achei que as criticas não eram muito razoáveis, como estava enganado!

O nosso clube tem de pagar por estes erros. Não pode perder a memória facilmente. Este ser nojento queria seguir as pisadas do irmão, o tiro saiu-lhe pela culatra e como compensação tem direito a um regresso em grande e agora limita-se a desfrutar o ordenado que lhe é pago todos os meses!

Já que tem de lhe pagar o ordenado o Benfica devia-o ceder a um clube, caso ele não aceitasse, era pô-lo a treinar às 07H00 da manhã, alternando os dias, por forma a apanhar sábados e domingos...

Se calhar as razões para a época que fez no Boavista são as mesma que o drogado que escreveu o livro contou. Muito chá!!!

sloml disse...

Óscar, nalguns desses estágios de desempregados andam, efectivamente, jogadores de qualidade. O problema é que actualmente já não é só a qualidade futebolística que intervém nas escolhas dos plantéis. Há muito jogo de empresários, movimentam-se muitos interesses nas escolhas dos jogadores.

Em relação ao jogador e às atitudes/bocas que mandou ao Benfica aquando da sua saída, falei disso sueperficialmente no texto. Ele foi induzido em erro, tal como o Rui Baião e o Pepa, iludidos por promessas de empresários que lhes garantiam o céu se passassem um ano no Varzim. Como pudemos ver depois, todos acabaram por caír e se arrepender da escolha que fizeram (os 3 vieram, mais tarde, dizer isso mesmo). O Jorge Ribeiro, ao contrário do Maniche, sempre foi benfiquista e isso é importante. Se tem qualidade para jogar no Benfica? Eu acho que tem (pelo menos pior que o Peixoto não é). No entanto, acho que renderia bem mais como médio interior esquerdo, ao nível da época que fez no Boavista. Se era doping? Eheheh isso já não sei. Segundo o Fernando Mendes, isso acontecia lá no Bessa no início da década de 90. Não faço ideia se continuou a acontecer até finais dos anos 2000...

Abraço a todos

Maria João disse...

Olá,

Encontra-se online o novo blog dedicado ao jogador de futebol DAVID LUIZ.
O blog é uma iniciativa muito recente , que tem como fim manter todos os seguidores do jogador informados e ao mesmo tempo prestar-lhe homenagem por tudo que ele já conquistou até hoje. Pois ele merece e muito!
Por isso é com muito prazer que te convido a visitar e seguir este blog que concerteza e no que depender de mim terá um futuro promissor.

Obrigada pela compreensão, pois todo o apoio é necessário ,não só nesta fase inicial.

Se for possivel fazeres divulgação do meu blog agradecer-te-ia. Se aceitares,colocarei também o link do teu blog no meu, e pertencerás aos meus afiliados.

A GERÊNCIA,

www.david--luiz.blogspot.com

sloml disse...

Claro, Maria João. Vou colocar o link do teu blog na barra lateral.

Cumprimentos

Éter disse...

sloml, vai (re)ver o resumo do jogo contra o Olympiacos na época do Quique e foca a tua atenção no Jorge Ribeiro.

sloml disse...

Éter, maus dias (e, no caso dos jogadores, maus jogos) todos temos. Eu já o vi fazer coisas muito boas, até no Benfica. Não me parece que seja o desastrado que as pessoas querem fazer crer desde que voltou ao Benfica.

sloml disse...

Aliás, digo mais: é muito melhor jogador que, por exemplo, o Luís Filipe, esse sim um desastrado. E no seguimento do comentário anterior, quando referi que maus dias todos temos: vê alguns jogos do David Luiz, que todos os benfiquistas idolatram, e depois diz-me se não é verdade que todos os jogadores têm jogos terríveis.

Éter disse...

Sim, é claro que tens razão. Mas tens que compreender que o Ribeiro é o meu odiozinho de estimação do plantel... lol

Por mais que queira não consigo ser isento.

sloml disse...

Eheheheh pronto, isso já outra conversa...

águia_livre disse...

Quem não se lembra do gesto do Jorge Ribeiro para o banco do benfica quando estava no varzim???

Perdoar? Claro que sim. Mas... fica a mágoa

Que seja feliz

Cumpts

sloml disse...

Caro Águia Livre, tem toda a razão. Mas parece-me que o rapaz (sim, na altura era um rapazinho) terá sido muito mal aconselhado, o que o levou a fazer e a dizer coisas que não devia. Mas sempre foi benfiquista, algo que valorizo.