segunda-feira, 12 de abril de 2010

O nosso plantel XII - Shaffer

De regresso à rubrica "O nosso plantel", e depois de analisados Quim, Moreira, Júlio César, Maxi Pereira, Luís Filipe, Luisão, David Luiz, Sidnei, Miguel Vítor, Roderick Miranda e César Peixoto, temos hoje o primeiro jogador a analisar que já não se encontra no plantel, mas que iniciou a época e realizou alguns jogos com a nossa camisola: o lateral-esquerdo argentino Shaffer.


Shaffer foi contratado depois do falhanço da contratação de Álvaro Pereira. Vindo do Racing de Avellaneda, da Argentina, e depois de já ter tido uma experiência falhada na Europa (em 2007, nos suecos do Gotemburgo), Shaffer assumia-se à partida como o dono do lugar, até porque começou a época sem concorrência, tendo conseguido dar nas vistas nos jogos de pré-época (embora já aí se percebesse a sua clara apetência ofensiva e a menor capacidade defensiva). Já em cima do início da temporada oficial César Peixoto acabou por chegar ao clube para concorrer com o argentino. E se, no início, as coisas ainda andaram ela por ela, com os dois a alternarem na titularidade, a partir da 8ª jornada o caso mudou de figura. Shaffer não estava nos convocados, César Peixoto lesionou-se no aquecimento do jogo contra o Nacional e Fábio Coentrão foi adaptado (com muito sucesso) a lateral. O jovem nortenho acabaria por ganhar o lugar, secundado por Peixoto, e Shaffer desapareceria de cena.


Voltou a jogar em Dezembro, contra o AEK, num encontro em que alinharam maioritariamente suplentes, mas acabaria mesmo por ser emprestado a meio de Janeiro ao Banfield, da Argentina (campeão do Abertura - um dos campeonatos argentinos; para quem não sabe, lá há 2 campeonatos - Abertura e Clausura - e 2 campeões numa época, e o Banfield foi o campeão do Abertura), onde vai jogando, ainda que com menor regularidade do que seria desejável - disputa, neste momento, o Clausura e a Taça dos Libertadores da América (a Liga dos Campeões da América do Sul). Acabou por fazer 6 jogos com a camisola do Benfica: 4 no campeonato e 2 na Liga Europa. Não actuou na Taça de Portugal nem na Taça da Liga, acabando por não vencer esta última. Ainda assim, festejará o título de campeão que o Benfica irá certamente conquistar, pois também participou nessa conquista.


Já o disse aqui algumas vezes, e não tenho medo de o voltar a dizer: gosto de Shaffer desde a pré-época. Não sendo bom a defender (que não o é, claramente), razão pela qual ainda precisa de crescer muito, é o jogador que melhor vi fazer cruzamentos desde que vejo futebol - e não estou a exagerar. São perfeitos, absolutamente teleguiados. E por isso acho que ainda será um jogador que, se evoluir, poderá ser muito útil ao Benfica e ter um bom futuro pela frente. Jorge Ribeiro não conta, César Peixoto já tem 30 anos e não é lateral-esquerdo de raiz e o Coentrão... é uma incógnita, pois não sei o que Jorge Jesus quererá fazer com ele na próxima época (se bem que tenho um palpite que vá ocupar o lugar de Di María...). Portanto, parece-me que ou se vai novamente comprar (mais) um lateral-esquerdo, ou se pensa em apostar no argentino. A mim parece-me que ele pode vir a crescer e ter um papel muito activo na nossa equipa. Dos laterais-esquerdos que figuraram neste plantel, e sem contar com Coentrão, era de Shaffer que eu gostava mais, embora admita que o Peixoto, pela experiência e conhecimento do nosso futebol, seja mais seguro a defender, admito. Mas o argentino, com mais estaleca e experiência do nosso futebol... parece-me que podia dar algo mais do que mostrou até agora.

E os leitores, que acham?

5 comentários:

Manuel Oliveira disse...

SLOML, nunca o vi jogar ao vivo mas realmente pelo que vi e li, acho que tens razão, ele poderá voltar se melhorar o aspecto defensivo.
Abraço.

águia_livre disse...

Confesso que também gosto do Shaffer.
Confesso também que conmcordo com a análise que aqui é feita.
Também acredito que, regressado, poderá com alguns ensinamentos ainda vir a ser muito útil ao Benfica.
Penso ainda que foi comprado para de certa forma "tapar" a não compra de um outro lateral esquerdo que foi para outro clube, lá do Norte, e daí não ter sido bem estudada a sua compra.
Aguardemos

Cumprimentos

Nuno B. disse...

concordo com a análise. a duvida é mesmo:
O que fará Coentrão. Se sair ramirez e Di Maria, para esses lugares teremos Coentrão, Urreta, Amorim e Jara ?
A esquerda fica descoberta. será que shaffer será capaz de voltar e vencer? Será que Jesus acredita ? Eu acredito em Jesus
:p

Éter disse...

A história desde rapaz no Benfica é simples: foi comprado à pressa para acalmar as tropas por causa do Álvaro Pereira.

O melhor que já viste em cruzamentos desde que vês futebol?

Tenta arranjar uns vídeos de jogos antigos de um gajo chamado Beckham. lol

sloml disse...

Do pouco que vi de Shaffer, os cruzamentos são melhores ainda que os do Beckham.